Blog

Confira toda semana novas postagens sobre Saúde Mental!

Ansiedade - Você sabe identificar se é ansioso?

Ansiedade: Você sabe identificar se é ansioso?

A ansiedade é um sentimento desagradável de apreensão e medo, caracterizado por tensão ou desconforto derivado de antecipação de perigo, de algo desconhecido ou estranho.

A ansiedade e o medo passam a ser reconhecidos como patológicos quando são exagerados, desproporcionais em relação ao estímulo. Entretanto é preciso destacar a diferença entre o medo e a ansiedade.  Tendo em vista que o primeiro é a resposta emocional a ameaça iminente real ou percebida, enquanto ansiedade é a antecipação de ameaça futura.

Todas as pessoas, sejam elas crianças ou adultas, já se sentiram ansiosos em algum momento da vida. Isso é normal, entretanto, para algumas pessoas, esse sentimento é mais frequente e intenso, prejudicando suas atividades diárias.

As sensações ansiosas muitas vezes são geradas pela imprevisibilidade, muitas vezes até por motivos inexistentes.

A ansiedade pode tornar-se prejudicial quando manifestada em situações inapropriadas de forma intensificada e desproporcional, ocasionando prejuízos individuais
sociais, afetivos, em diversos contextos.

Essa sensação pode impactar de uma forma tão negativa a vida de quem a possui, que a pessoa acaba deixando de fazer coisas simples do dia-a-dia, somente com o intuito de prevenir o desconforto que sente.

 

Quais são os principais sintomas da ansiedade?

 

    1. Medo irracional
    2. Inquietação ou sensação de estar com os nervos à flor da pele
    3. Enxergar perigo em tudo
    4. Assaltar a geladeira sem estar com fome
    5. Roer unhas
    6. Dificuldades de se concentrar
    7. Problemas digestivos ou gastrointestinais
    8. Insônia
    9. Fraqueza
    10. Tensão muscular, dificuldade para relaxar
    11. Irritabilidade
    12. Respiração rápida
    13. Cansaço fácil ou fatigabilidade
    14. Preocupação em excesso

 

Quais são as causas?

 

Não se sabe ao certo as causas. Alguns dos fatores que podem estar envolvidos são:

  • Genética – histórico familiar de transtornos de ansiedade
  • Ambiente e traumas passados – acidentes ou perda de um ente querido
  • Problemas na infância
  • Doenças físicas
  • Problemas cardíacos como as arritmias cardíacas
  • Doenças hormonais como hipertireoidismo ou o hiperadrenocorticismo
  • Problemas respiratórios como doença pulmonar obstrutiva crônica
  • Dores crônicas
  • Abuso de drogas, álcool ou medicações como os benzodiazepínicos
  • Estresse

 

Como tratar a ansiedade?

 

Psicoterapia

 

Psicoterapia

 

A psicoterapia com um psicólogo pode ajudar o paciente a entender os fatores do dia a dia que desencadeiam sua ansiedade, reduzir seus sintomas e trabalhar os eventos que o levaram a desenvolver este problema.

Portanto,a terapia contribuirá para que você aprenda a lidar com sua ansiedade. Tendo em vista, que é um processo e por isso mesmo, respeita as demandas do paciente e o tempo necessário para que haja a ressignificação dos sentidos dos acontecimentos da sua vida.

Na terapia você tem a oportunidade de falar sobre seus problemas, conflitos, medos, ajudando a mudar padrões de pensamento. Dessa forma, você terá um espaço sem julgamentos e poderá ser você mesmo expondo suas dificuldades.

Ao mesmo tempo, ocorre também o processo chamado de autoconhecimento. Acredita-se que quanto mais conhecermos de nós mesmos, melhor podemos lidar com nossos transtornos, inclusive o da ansiedade.

Nesse tipo de tratamento o paciente é o principal agente da cura.

Em suma, a terapia influenciará na sua vida nos aspectos pessoal, profissional e emocional.

 

Tratamento Medicamentoso

 

Tratamento Medicamentoso

 

Os remédios antidepressivos que são utilizados para o tratamento de ansiedade funcionam na regulação dos níveis de serotonina – que, por consequência elevam o humor e também trata transtornos do pânico, de ansiedade generalizada (TAG) e obsessivo-compulsivo (TOC).

Os remédios ansiolíticos são considerados tranquilizantes, deixando a pessoa relaxada e calma. São prescritos também como relaxantes musculares e remédios para dormir.

Entretanto, não tome medicamentos por conta própria, procure um psiquiatra.

 

Ioga

 

Ioga

 

  • Promove auto-conhecimento e paz interior
  • Alivia a ansiedade e o estresse
  • Melhora o equilíbrio, postura e a coordenação motora
  • Melhora a capacidade imunológica
  • Aumenta a concentração e memória
  • Aumenta a flexibilidade e a força dos músculos
  • Alivia dores nas costas
  • Normaliza o peso e o sono
  • Proporciona bom humor

 

Acupuntura

 

Acupuntura

 

  • Sensação de tranquilidade
  • Diminuição de dores específicas
  • Reduz o potencial de ansiedade
  • Trata diferentes problemas de saúde ao mesmo tempo

 

Meditação

 

Meditação

 

  • redução dos níveis de estresse
  • aumento da capacidade de concentração
  • aumento da capacidade de memorização
  • desenvolvimento do raciocínio lógico-matemático
  • desenvolvimento da criatividade
  • redução significativa da violência
  • equilíbrio do campo emocional
  • redução da dor crônica
  • redução da ansiedade generalizada
  • aumento da imunidade

 

Exercícios Físicos

 

Exercício Físico

 

A prática de exercícios físicos regulares estimula o organismo a produção de endorfina, responsável por causar sensação de bem-estar. Diante disso,aliviando a depressão e normalizando os níveis de ansiedade.

Ao mesmo tempo, a norodrenalina e a serotonina, também responsáveis pelo equilíbrio do humor, são estabilizadas a partir da atividade física.  Não se pode deixar portanto, de citar também os benefícios proporcionados pela melhora estética, como a autoconfiança e a autoestima.

 

Alimentação Saudável

 

Alimentação Saudável

 

A ansiedade pode ser um canal ou válvula de escape para algumas pessoas, influenciando o consumo exagerado e preocupante de alimentos. Diante disso, o consumo de alimentos pobres em nutrientes e ricos em açúcares adicionados, sódio e gorduras saturadas tendem a aumentar, a fim de camuflar a ansiedade.

O consumo em excesso desses alimentos pode prejudicar ainda mais a ansiedade, portanto é importante prestar atenção nos tipos de alimentos que você consome e a qualidade deles.

Dessa forma, fazer uma reeducação alimentar é uma forma fácil e mais acessível de melhorar a saúde, tanto mental quanto física.

Sob o mesmo ponto de vista, consumir alimentos que transportem neurotransmissores ao cérebro é muito importante. São eles que levam mensagens ao cérebro, regulam o humor, os níveis de energia, o apetite e diversas outras funções do corpo.

Da mesma forma, outro modo de controlar a ansiedade é por aumentar os níveis de serotonina no organismo, e isso pode você conseguir por evitar o açúcar.

Em suma, cuide da pessoa mais importante que existe! VOCÊ. 

 

Fonte: Livro Psicopatologia e Semiologia dos Transtornos Mentais – Paulo Dalgalarrondo

Quer saber mais sobre mim?

Tem alguma dúvida, ou quer agendar uma consulta? Estou à disposição!

Escreva um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compulsão alimentar

Compulsão Alimentar

A compulsão alimentar não é a mesma coisa que comer em excesso. Trata-se de quando a pessoa perde o controle e não …

Amor Próprio

Amor próprio: Qual o segredo?

Tantas pessoas falam de amor próprio, mas afinal, o que é isso? Amor próprio é o amor que as pessoas tem por si mesmas. …

Esgotamento Emocional

Esgotamento emocional: O que é isso?

Você já se sentiu esgotado emocionalmente? O esgotamento emocional é uma experiência na qual a pessoa está tão cansada …